quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

Fashion Rio (Segunda Parte)

O 'psicodélico.a' pode ficar cansativo por esses dias, já que o assunto em geral será o inverno 2008, e essas pesqeuisas tem me desgastando muito, mas vou tentar manter sua diversidade postando outros temas, e a rica programação paulista, mas tem mais um pouco de Rio de Janeiro por aqui.


A Colcci é sempre uma das que mais brilha no Fashion Rio, uma de suas modelos não é nada mais que a top Gisele Bundchen, mas não só por isso, uma marca catarinense tão antenada, jovial e que sempre causa um impacto.
Mas essa nova coleção veio um pouco mais limpa, a prata, o ouro velho e muito xadrez para as mulheres, diz Ciro Midena, o estilista da marca, uma coleção inspirada nas metrópoles.
Para o sexo oposto, a grife aposta no couro, no coturno, as calças, são estampadas, xadrez, gorros de lã.
Mas a coordenadora do evento Eloysa Simão, diz que não é só de Gisele que sobrevive o evento, e as outras grifes tem conseguido muito, depois que se apresentam no Fashion Rio.


Enquanto a Collci fez peças justíssimas ao corpo a DTA apostou no contraste, peças largas, sobreposições, muita t-shirt, cachecóis imitando teclas de piano
A coleção que começou muito fria em suas cores, terminou com o colorido, qeu faz do inverno brasileiro sempre muito vivo.
Trabalhos em patchwork fizeram inveja da modelista, trabalho belíssimo.


Já no 3° dias os desfiles foram os seguintes:

Tessuti
Apostando nos vestidos, e nos tecidos mais leves como o organza, peças muito sexy por sinal, com suas fendas.
A cintura sempre bem marcada, deixando as peças super femininas, embora em sua modelagem a alfaiataria esteve presente, as peças ficaram com muito movimento e lindas.
A inspiração segundo o estilista foi o Movimento Art Nouveau, revolução burguesa relacionado a 2° Revolução Industrial. Fazendo referencia ao trabalho de Lalique e Gallé, o que deixou a coleção muito elegante



Homem de Barro (Novos Estilistas)
Foi até os anos 40, e buscou elementos das "patricinhas” da época para compor os visuais.
Luvas, cetins, amarrações, cores frias e o tomara que caia, que está aparecendo muito nessa temporada de inverno de 2008.



Caroline Rossato (Novos Estilistas)
Ela já apostou nas cores, nos desenhos geométricos, na sobreposição, lógico que a cintura alta apareceu, e os anos 20 também, nessa vez não nos vestidinhos melindrosas, mas nas faixas na cabeça.



Juliana Jabour
O inverno é verão para ela, ombro caído, tomara que caia, que lembram anos 20(aparecendo de novo), a marca não perdeu sua linha, usando muito moletom e malha, com vestidos e blusas mais amplas no estilo balone, mesmo quando não eram tendência, Juliana já apostava nesse estilo, que pode se usar com salto alto ou uma rasteirinha, uma moda bem Rio de Janeiro.


Maria Bonita Extra
Sem sapatos, duas modelos perderam seus pares na passarela.
Ana Luiza Magalhães, que criou a coleção, trouxe roupas masculinas para as meninas, como os bonés, macacões, calças curtas e suspensórios, mas as saias inspiradas nas bailarinas, os laços e as meias 7/8 trouxeram o romantismo pra passarela.um mix para agradar muitos gostos desde que gostem de pernas a mostra.
Os sapatos que trouxeram esses transtornos lembravam aqueles para jogar golfe, todos coloridos, mas os mocassins e os saltos também deram a sua cara.




Eliza Conde
Paz e amor, a rebeldia e a liberdade, os anos 70 no inverno.
Alfaiataria, com aquelas bocas enormes, blusas modelo cigana, camisas floridas, jaquetas mais justas, vestidos modelos bata mais acinturados.
Um visual discoteca, que dá vontade de ir para aqueles embalos de sábado a noite.

A Coca-Cola Clothing a grife mais nova e, portanto participara pela primeira vez no evento e a Cavendish que já bate cartão, não haviam mostrado o que acreditam que será usado no próximo inverno até o momento.

O engraçado desse terceiro dia foi o protesto divertido batizado como O Movimento dos Sem Beleza, encenados pelos atores do quadro Central de Boatos do Fantástico que será exibido provavelmente neste domingo.
Cartazes de fotos e pessoas que não se encaixam nos padrões das modelos foram apresentados, tudo com muito humor.

Um comentário:

-=Tiago Fidelis Moralles=- disse...

Opa.
Estou acompanhando o evento por aqui heim, não fura se não eu te alfineto hehe.
Me responde uma coisa, por que essa tendência tanto para o xadrez?
Beijo.