terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Paulistana

É aniversario de São Paulo, e vou falar de um trabalho fotográfico(mais uma vez).German Lorca nasceu em 1922, é paulistano do Brás. No final da década de 40, trocou a contabilidade pela fotografia e, se não fosse a sua paixão, muitos ângulos da cidade ficariam sem memória. “Há vistas da cidade que registrei que não poderão ser refeitas de nenhum ângulo. São irrecuperáveis”, diz. Lorca foi o fotógrafo oficial do Quarto Centenário de São Paulo. “A vista da Faculdade de Direito não é mais a mesma. Também o prédio de onde fotografei foi demolido”.Lorca foi um dos primeiros fotógrafos brasileiros a ganhar espaço no circuito dos museus de arte no Brasil. Em 1952, fez uma exposição individual no Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo, no ano seguinte expôs na Sala Especial de Fotografia da 2a Bienal de São Paulo, organizada por Geraldo de Barros, e, em 1967, integrou a 9a Bienal Internacional de São Paulo, quando, pela primeira vez, a fotografia foi admitida oficialmente nesse evento.Conquistou vários prêmios nesta área como Medalha ao Mérito (1961) e Menção Honrosa (1962) concedidos pelo Art Directors Club de Miami (Estados Unidos) e Prêmio Colunistas (1986 e 1989) da revista Meio & Mensagem, entre outros. Em 1966 construiu um dos maiores estúdios de fotografia publicitária de São Paulo. Paralelamente, sempre desenvolveu trabalhos de expressão pessoal em fotografia e registrou as transformações da cidade de São Paulo ao longo do século 20.Foi fotógrafo oficial das comemorações do IV Centenário da Cidade de São Paulo (1954), colocarei algumas aqui.

Meu pai e minha avó estavam nessa festa, em que aviões lançavam uma chuva de papeis prateados, que minha avó guardou mas se perderam com sua morte.

Tem mais, onde ir

Cinemateca de São Paulo
Coleção de Artes Visuais- IEB- USP
Estação Ciência
Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
Memorial da América Latina
Casa Das Rosas
Memorial do Imigrante
Museu Banespa
Museu Botânico Dr João Barbosa Rodrigues
Museu contemporâneo das Invenções
Museu da Casa Brasileira
Museu da educação e do Brinquedo -USP
Museu de Arte Sacra de São Paulo
Museu de Farmácias -USP
Museu de geociências
Museu de Zoologia
Museu do Ipiranga da USP (museu paulista)
Museu do relógio
Museu Histórico Beato José de Anchieta
Museu Lasar Segall
Pinacoteca do Estado

Um comentário:

-=Tiago Fidelis Moralles=- disse...

São Paulo é grande, feita de pessoas grandes, de lugares grandes, de culturas grandes e histórias grandes, porém, só será um lugar melhor para se viver quando parar de pensamentos pequenos.
Belo post Náh.
Beijos.